Principal Quem Somos Conselhos e Diretoria Parceiros Demonstrativo Financeiro Contato Sites
 
Dúvidas e Curiosidades
 
- Informação sobre conservação, manuseio e aplicação de vacinas e medicamentos
 
- A importância da vacinação contra doenças como Febre Aftosa e brucelose
 
- Desde quando que o Estado de Mato Grosso está sem nenhum foco de febre aftosa?
 
Mato Grosso mantém a liderança de ser o Estado com o maior rebanho bovino do País com 28.695.273 milhões de cabeças e comemora 15 anos sem registro de ocorrência de febre aftosa. Os dados da ‘Campanha Nacional de Erradicação da Febre Aftosa 2010’ foram divulgados nesta quarta-feira (19.01), durante coletiva de imprensa no Salão Nobre 'Secretário Cloves Vettorato' do Palácio Paiaguás.

Para realização da campanha, a estratégia adotada para imunizar os animais das 107.761 propriedades contendo bovídeos (bovinos e bubalinos) foi dividir os 141 municípios do Estado em 11 unidades regionais sendo elas: Alta Floresta, Barra do Bugres, Cáceres, Cuiabá, Juina, Lucas do Rio Verde, Matupá, Pontes e Lacerda, Rondonópolis, São Félix do Araguaia e Sinop para garantir a vacinação.

Foram imunizados 28.695.273 milhões de bovinos e bubalinos, ou seja, atingindo 99,74%. De acordo com o presidente do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea), Valney Côrrea, o resultado é considerado bastante positivo. “Os produtores que não vacinaram os animais serão notificados e terão que pagar multas”, reforçou Côrrea.

O governador Silval Barbosa enfatiza que o Governo está fazendo o dever de casa, que “a meta do Estado é aumentar o rebanho, manter a qualidade e não ter nenhum foco da doença. Estamos investindo muito com técnicos capacitados e divulgação da campanha de vacinação, para mantermos o Estado livre da aftosa e até erradicarmos”.

O secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Jilson Francisco da Silva, reforçou o crescimento da atividade no Estado e defendeu a importância de produzir com sustentabilidade. “O setor de grãos se integra à produção de proteínas animais de aves e suínos bovinocultura de corte e leite (grãos/ração) por meio da introdução da tecnologia. Estamos trabalhando em parceria para que a carne chegue à mesa do consumidor com toda a qualidade, segurança e fomente toda a cadeia produtiva da agricultura”, frisou o secretário.

VACINAÇÃO
A vacinação contra a febre aftosa ocorre no período de 01 a 28 de fevereiro. Bovinos e bubalinos de zero a 12 meses devem ser vacinados. Pecuaristas das 584 propriedades de Mato Grosso localizadas num raio de 15 quilômetros da Fronteira com a Bolívia nos municípios de Cáceres, Vila Bela da Santíssima Trindade e Porto Esperidião devem cumprir o antigo cronograma de imunização dos animais. A previsão é vacinar os 110 mil bovinos e bubalinos. A vacinação com agulha oficial é custeada pelos próprios produtores por meio do Fundo Emergencial de Saúde Animal (Fesa).

CAMPANHA
Os dados da ‘Campanha Nacional de Erradicação da Febre Aftosa’ são coordenados pelo Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea), instituição vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf); com apoio do Fundo Emergencial de Saúde Animal e a Superintendência Federal de Agricultura no Estado de Mato Grosso (SFA/MT) e a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) em parceria com o Fesa.

- Vídeo da campanha: "Mato Grosso Levre de Febre Aftosa... Responsabilidade de todos." -
 
 
 
 
Estatuto Fesa UPF: R$ 136.23 Fale Conosco Dúvidas Frequentes Mapa do Site
 
FESA/MT - Fundo de Emergência de Saúde Animal do Estado de Mato Grosso
Rua B, s/n esquina com rua 2, CEP:78049-908, edifício Famato - Centro Político Administrativo
Suporte ao Sistema: +55 (65) 3928-4562
Administração: +55 (65) 3928-4541
Email: fesa@fesamt.com.br